Diversos
Herança Maldita PDF Imprimir E-mail
Diversos

Herança maldita

Por Fabio Figueiredo

A verdadeira herança maldita alcançou a Europa de hoje. Durante várias décadas políticos socialistas, principalmente, convenceram seus eleitores a votarem em seus partidos e candidatos e teriam o mundo a seus pés. Muitas benesses, vantagens e isenções especiais, incentivos fiscais aos "montes" e tudo o que poderia elevar a qualidade de vida do povo foram oferecidas.

 
A quarta cópia PDF Imprimir E-mail
Diversos

A quarta cópia

Por Ricardo Noblat - 17 Set 2012

Dá-se a prudência como característica marcante dos mineiros.

Teria a ver, segundo os estudiosos, com a paisagem das cidadezinhas de horizonte limitado, os depósitos de ouro e de pedras preciosas explorados no passado até se esgotarem, e a cultura do segredo e da desconfiança daí decorrente.

Não foi a imprudência que afundou a vida de Marcos Valério. Foi Roberto Jefferson mesmo ao detonar o mensalão.

 
Código Penal - O rolo compressor do Projeto Sarney PDF Imprimir E-mail
Diversos

Reforma do Código Penal pretende esmagar o que resta de valores cristãos

Em 27 de junho de 2012, uma Comissão de Juristas entregou ao presidente do Senado, José Sarney, o anteprojeto de reforma do Código Penal. Seria de se esperar, que o texto fosse submetido à apreciação da sociedade para receber críticas e sugestões[1].

 
A arma é civilização PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 24
PiorMelhor 
Diversos

Manifestação do Major L. Caudill – Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA - USMC -

A arma é civilização.

As pessoas só possuem duas maneiras de lidar umas com as outras: pela razão e pela força. Se você quer que eu faça algo para você, você tem a opção de me convencer via argumentos ou me obrigar a me submeter à sua vontade pela força. Todas as interações humanas recaem em uma dessas duas categorias, sem exceções. Razão ou força, só isso. Em uma sociedade realmente moral e civilizada, as pessoas somente interagem pela persuasão.

 
A importância histórica do STF PDF Imprimir E-mail
Diversos

Arnaldo Jabor - O Estado de S.Paulo - 07 ago 2012

Eu vi os dois primeiros dias do julgamento do mensalão. E, 'data venia', vi que há no Tribunal alguma coisa nascendo nas frestas dos rituais solenes: os indícios de um fato histórico: o STF está mais ligado ao mundo real, mais atento à opinião pública (por que não?)

Mas, dava para ver um tenso alvoroço no plenário como na pré-estreia de um filme inédito. Tudo parecia ainda um atemorizante sacrilégio, como se todos estivessem cometendo um pecado - o delito de ousar cumprir a lei julgando poderosos. Será que ousarão contrariar séculos de impunidade, séculos de distância entre a Justiça e a sociedade?

 
Levanta-te filho da Pátria. O dia da glória chegou PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 
Diversos

Por Geraldo Hernandes

Allons enfants de la Patrie. Le jour de gloire est arrivée (Levanta-te filho da Pátria. O dia da glória chegou)

Os ideais que impulsionaram o povo francês na marcha à Bastilha, em protesto contra os desmandos da elite dominante na época, deflagrando a revolução que alterou profundamente o rumo da história universal, deveriam ser objeto de reflexão do eleitor brasileiro consciente dos problemas de ordem moral, social e econômica que a nossa classe dominante – em todos os níveis – acarreta ao exercer o cargo com o único propósito de garantir tranqüilidade econômica no futuro, se refestelar com as benesses auto concedidas no presente e fazer mergulhar no esquecimento a parte que lhe compete da lama do passado.

 
Rastros do crime PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Diversos

Rastros de crime,

Por Mary Zaidan*

Vinte e cinco defesas depois, todas apoiadas em pontos quase idênticos, os advogados dos réus do mensalão conseguiram algo inusitado: produzir mais dúvidas. Isso mesmo. No afã de tentar inocentar seus clientes, alguns deles se enrolaram e foram imprimindo novos rastros.

 
Na época da 'chamada' ditadura... PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 14
PiorMelhor 
Diversos

Podíamos namorar dentro do carro até a meia- noite sem perigo de sermos mortos por bandidos e traficantes.

Mas, não podíamos falar mal do presidente.

Podíamos ter o INPS como único plano de saúde sem morrer a míngua nos corredores dos hospitais.

Mas não podíamos falar mal do presidente.

 
A guarânia do engano PDF Imprimir E-mail
Diversos

Por Chiqui Avalos (*)

"A história do Brasil, vista desde o Paraguai, é outra" (Millôr Fernandes)

Como num verso célebre de meu inesquecível amigo Vinicius de Moraes, "de repente, não mais que de repente", alguns governos latino-americanos redescobrem o velho e sofrido Paraguay e resolvem salvar uma democracia que teria sido ferida de morte com a queda de seu presidente. Começa aí um engano, uma sucessão de enganos, mentiras e desilusões, em proporção e intensidade que bem serve a que se companha uma melodiosa guarânia, mas de gosto extremamente duvidoso.

 
O valor dos pais PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Diversos

Um dos mais bonitos textos sobre educação familiar que já li. Leitura obrigatória para nós pais e, principalmente, para os filhos.

Um jovem de nível acadêmico excelente, candidatou-se à posição de gerente de uma grande empresa.

Passou a primeira entrevista e o diretor fez a última, tomando a última decisão.

O diretor descobriu, através do currículo, que as suas realizações acadêmicas eram excelentes em todo o percurso, desde o secundário até à pesquisa da pós-graduação e não havia um ano em que não tivesse pontuado com nota máxima.

O diretor perguntou, "Tiveste alguma bolsa na escola?"

 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 8 de 25
Free premium joomla themes designed by Lonex.