A verdade sobre a relação armas x crime violento PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 11
PiorMelhor 
Esclarecimentos

A verdade sobre a relação armas x crime violento

A internet tem suas virtudes.

Ela nos permite buscar consolo e achar jornalismo onde quer que ele ainda seja praticado.

Com o massacre do Colorado, coube ao Guardian, na velha Inglaterra, provar que ele ainda existe e serve para alguma coisa. Em vez de bramir com a manada, os jornalistas do Guardian foram aos fatos e os apresentaram de maneira sintética e inteligente, levantando um quadro factual da momentosa questão posse de armas por cidadãos honestos x criminalidade violenta em todo o mundo.

 

Montaram a tabela que sintetizo abaixo e provaram aos incrédulos leitores que infográficos interativos também podem ser inteligentes e eloquentes.

Vale uma visita a este link

http://www.guardian.co.uk/news/datablog/interactive/2012/jul/22/gun-ownership-homicides-map

Para quem tem dificuldades com a língua, remontei a tabela alinhando os países pela ordem dos mais para os menos armados. Na terceira coluna, consta o numero de armas para cada 100 habitantes. Na quarta, a colocação dos 18 com mais mortes por arma de fogo por 100 mil habitantes. Na ultima coluna, o numero de mortos por arma de fogo por cada 100 mil habitantes.

Confira:

01 EUA                     88.8        2.97

02 Yemen                54.8        2.00

03 Suiça                   45.7        0.77

04 Finlândia             45.3        0.45

05 Sérvia                 37.8         0.46

06 Chipre                36.4          0.46

07 Arábia Saudita    35.0          —-

08 Iraque                34.2          ——

09 Uruguai              31.8          2.80

10 Suécia                31.6          0.41

11 Noruega             31.3          0.05

12 França                30.3          0.06

13 Canada               30.8          0.51

14 Áustria               30.4          0.22

15 Islândia              30.3          0.00

15 Alemanha          30.3           0.19

17 Oman                 25.4           ——

18 Bahrain              24.8           0.00

18 Kuwait               24.8            —–

20 Macedônia         24.1            1.21

21 Montenegro       23.1            —–

22 N. Zelândia        22.6            0.16

23 Grécia                22.5            0.26

24 Emirados            22.1            —-

25 Ir. do Norte        21.9           0.28

26 Panamá              21.7    14   16.18

26 Croácia               21.7           0.39

28 Líbano                21.0           0.76

29 G. Equator         19.9            —-

30 Kosovo              19.5            —-

31 Qatar                 19.2            0.14

32 Latvia                19.0            0.22

33 Peru                  18.8            2.63

34 Bósnia               17.3            0.48

34 Angola               17.5            —-

35 Bélgica              17.2            0.68

37 Paraguai            17.0            7.35

38 Checoslov.        16.3            0.19

39 Tailândia           15.6            —-

40 Líbia                  15.5            —-

41 Luxemburgo      15.3           0.62

42 México              15.0     18   9.97

42 Austrália           15.0            0.14

44 Mauritius          14.7            0.1

45 Guyana             14.6     17   11.46

47 Eslovênia          13.5           0.1

48 Suriname          13.4           —-

49 Guatemala        13.1    5    34.81

50 África do Sul     12.7    12   17.03

51 Namíbia            12.6           —-

52 Armênia            12.5          0.29

52 Turquia             12.5          0.77

54 Dinamarca        12.0           0.27

55 Malta                11.9           0.00

55 Itália                 11.9           0.71

57 Paquistão          11.6           —-

58 Jordânia            11.5           0.49

59 Venezuela         10.7    4     38.97

59 Chile                  10.7           2.16

61 Espanha             10.4           0.2

62 Argentina           10.2          3.02

68 Belize                 10.0   9     21.82

74 Jamaica              —-      3     39.40

75 Brasil                  8.0     11    18.10

88 Honduras            6.2     1      68.43

91 Colômbia             5.9    8      27.09

92 El Salvador           5.8    2      39.90

98 Bahamas              5.3    15     15.37

99 Rep. Domin.        5.1    13     16.30

129 Trinidad             1.6     7      27.30

142 Equador             1.3    16      12.73

— St. Kitts                —-     6       32.44

— Porto Rico            —-     10       18.30

O resumo é:

Dos 25 países mais armados do mundo 22 têm de 0 a menos de 1 assassinato por arma de fogo por cada 100 mil habitantes.

Os outros 3, incluindo os Estados Unidos, campeão disparado em armamentos com 88.8 armas por cada 100 habitantes, quase uma por pessoa, estão abaixo de 2.97 assassinados por arma de fogo por 100 mil habitantes.

Entre os 62 países mais armados 54 têm menos de 3.02 assassinatos por 100 mil habitantes por arma de fogo.

49 tem menos de 2.

32 tem menos de 1 assassinato por arma de fogo por 100 mil pessoas.

Só 6 países entre os 62 mais armados estão fora desse padrão.

O primeiro é o Panamá, o 26º mais armado e o 14º onde mais se mata com arma de fogo (16.18 crimes por 100 mil habitantes).

Depois vem o México, o 42º mais armado e o 18º onde mais se mata (9.97 x 100 mil).

A seguir a Guiana, o 45º mais armado e o 17º em mortes por arma de fogo (11.46 x 100 mil).

Só dois países entre os 62 mais armados estão entre os campeões em assassinatos: Guatemala, como 34,81 mortes por 100 mil habitantes (o 5º país mais violento do mundo) e Venezuela, com 38,97 mortes por 100 mil (o 4º).

Todos os outros países onde mais se mata estão entre os menos armados.

O Brasil é o 75º em armas por cidadão e o 11º em assassinatos por arma de fogo.

Honduras, com 68.43 assassinados a tiros por 100 mil habitantes é o 88º menos armado do mundo.

Só cinco países estão acima de 30 assassinados por 100 mil habitantes. Todos estão abaixo dos 49 países mais armados do mundo. El Salvador, dos menos armados do mundo, é um dos que mais matam a tiros.

A grande diferença, não ha duvida nenhuma, esta na educação. Ela é o único remédio que cura diversas doenças ao mesmo tempo, especialmente a enorme quantidade delas que, como esta, se adquire e se agrava como função de se perseverar infinitamente no errado.

Ou seja, o que mais mata é mesmo ignorância e burrice.

Os números acima indicam sem sombra de dúvida que, ao contrário do que nos quer fazer crer a Rede Globo e todo o séquito de cavalgaduras com que as redações insistem em se permitir coabitar nestes tempos em que já deveriam estar mais sensíveis às razões que afastam as pessoas normais dos jornais, existe uma clara relação de causa e efeito entre o sucesso das campanhas de desarmamento e o aumento da criminalidade violenta.

Mas não pela razão que gostariam de apontar alguns dos defensores da posse de armas por cidadão honestos. Não creio que os países mais armados tenham menos crimes em função da "dissuasão armada" ou de um suposto efeito Billy the Kid ("eu saco mais rápido quando ameaçado"). Pouca gente compra armas para isso e menos ainda tenta usa-las com esse propósito.

Basta olhar a lista dos países para se convencer disso.

O que acontece é que nesses países ninguém perde tempo e energia perseguindo gente honesta e inventando desculpas para deixar os culpados à solta enquanto nos países onde o desarmamento é levado a sério ocorre exatamente o contrário. Os criminosos ficam "na boa" e os honestos, presos atrás dos seus muros, além dos criminosos ainda têm de aturar a cachorrada que a Globo e cia. atiça pra cima deles.

 

 

Registre-se para poder enviar comentários

Free premium joomla themes designed by Lonex.