História
A verdade sobre o terrorismo no Brasil PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 7
PiorMelhor 
História

Por Carlos I.S. Azambuja

Uma série de fatos que servem para relembrar a verdade sobre o terrorismo no Brasil.

VOCÊ SABIA?

- Que no governo João Goulart algumas organizações de esquerda condenavam a luta pela reforma agrária, porque seu triunfo daria origem a um campesinato conservador e anti-socialista? Isso está escrito na página 40 do livro "Combate nas Trevas", de Jacob Gorender, que foi dirigente do PCB e um dos fundadores do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário, em 1967.

 
O Movimento Cívico-Militar de 31 de Março de 1964 PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 18
PiorMelhor 
História

O Movimento Cívico-Militar de 31 de Março de 1964

Por Manoel Soriano Neto*

1. Considerações Preliminares

a. Muito já se disse e escreveu acerca do memorável Movimento Cívico-Militar de 31 de Março de 1964, também chamado de Revolução ou Contrarrevolução. Hoje, em face da atual conjuntura política, este importante capítulo da História-Pátria é propositadamente omitido, deturpado e/ou interpretado sob um viés revanchista e ideológico. Urge, pois, que a verdade seja exposta e restabelecida, máxime para a juventude, que vem sendo vítima de uma atoarda constante de desinformação e propaganda, encetada pelos perdedores de 50 anos atrás.

 
40 Anos da ponte - O aniversário de um marco da engenharia PDF Imprimir E-mail
História

Marco Antonio Esteves Balbi

Prezados senhores! Tenho 65 anos de idade e desde que me entendo por gente aprendi a ler jornal. Frequentava a Biblioteca Municipal da minha cidade ou utilizava a sala dos grêmios estudantis para fazê-lo. Até que, muitos anos passados, pude manter uma assinatura regular.

 
Há cinco décadas PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
História

HÁ CINCO DÉCADAS...

Por Aileda de Mattos Oliveira*

Há cinco décadas, o Brasil estava à mercê de grupos de esquerda que fizeram de João Goulart o arauto de suas ideias revolucionárias, crédulo de uma falsa liderança que pensava exercer e que lhe obliterou a capacidade de análise dos fatos que fugiam ao seu controle.

 
Palestra a INTENTONA COMUNISTA DE 1935 PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
História

Palestra a INTENTONA COMUNISTA DE 1935 realizada no dia 26 Nov 2013 no auditório do Marina Park Hotel, em Fortaleza, pelo Gen Manoel Theophilo, Presidente do Instituto Endireita Brasil, para mais de 100 oficiais e praças da ativa e da reserva 

INTRODUÇÃO

Estamos hoje reunidos para abordarmos um acontecimento histórico ocorrido há quase 80 anos. Surge a pergunta, porque fazê-lo. Eu respondo, por que quem conhece a história estará livre de cometer os mesmos erros e usar a experiência dos outros para melhorar seu próprio desempenho. Portanto esta palestra só terá valor se podermos tirar ensinamentos para nossas vidas, para o Exercito e para o Brasil atual.

 
Para um Grande Exército, um Grande Patrono! PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 
História

Neste 25 de agosto de 2013, dia do soldado, o Instituto Endireita Brasil presta uma homenagem especial ao Duque de Caxias, Patrono do Exército Brasileiro.

"Soldado e estadista, cabo de guerra e cidadão, Luiz Alves de Lima e Silva, Duque de Caxias, é um desses heróis históricos que tanto podem resplandecer numa galeria cavalheiresca de grandes vultos guerreiros, como numa série, silenciosa e civil, de construtores de nacionalidade". (Pedro Calmon - Historiador)

Por Manoel Soriano Neto*

Considerações Iniciais

Luiz Alves de Lima e Silva, o Duque de Caxias, "Nume Tutelar da Nacionalidade" e "Unificador da Pátria", foi tudo em nosso Brasil! Marechal do Exército, Conselheiro de Estado e da Guerra, Generalíssimo dos Exércitos da Tríplice Aliança, Barão, Conde, Marquês, Duque (o único do Brasil independente), Presidente de Províncias, Deputado (eleito pelo Maranhão, mas não empossado), Senador, três vezes Ministro da Guerra, três vezes Presidente do Conselho de Ministros, Grã-Cruz das Ordens brasileiras de Aviz, de Dom Pedro I, da Rosa e do Cruzeiro! E hoje, como preito de gratidão e reconhecimento dos brasileiros, o augusto nome do insigne Patrono do Exército Brasileiro está inscrito, por força de Lei, no "Livro dos Heróis da Pátria", existente no Panteão da Liberdade e da Democracia, na Praça dos Três Poderes, em Brasília-DF.

 
São Possenti - Padroeiro dos Atiradores PDF Imprimir E-mail
História

Publicado no jornal Armas e Política, Edição Extra, de 24 de junho de 2001

No século XIX, viveu na cidade de Isola del Gran Sasso, na região do Abruzzo, Itália, um jovem chamado Francesco Possenti que "curtia a dolce vita" da época.

Nascido em 1838 em Assis, Francesco era filho de um rico advogado dos Estados Papais e considerado exímio cavaleiro e atirador. Seus biógrafos dizem que ele era elegante, mulherengo, grande dançarino e não perdia uma festa. Consta que certa vez ficou noivo de duas jovens ao mesmo tempo.

 
Respeitem a história PDF Imprimir E-mail
História

RESPEITEM A HISTÓRIA!

Percival Puggina - ZERO HORA, 16 de junho de 2013

Durante a maior parte do século 20 as organizações comunistas sequer cogitavam tomar o poder por outro modo que não a luta armada. A dúvida era sobre onde começá-la. No campo ou na cidade? Marx, com aquela segurança de quem julga conhecer tanto o futuro que o descreve como déjà vu, previra o protagonismo do operariado. Os fatos, também nisso, o desmentiram. Era no campo que as coisas aconteciam numa época em que aqueles movimentos não apostavam no carteado do jogo democrático. Aliás, abominavam-no. A ditadura do proletariado exigia virar a mesa e sair no braço. Por isso, desde os anos 20, planejavam e ensaiavam levantes armados. A sirene de alarme disparou mais intensamente, no Brasil, nos anos 60, quando Fidel passou a exportar revolução. Desde então, a Guerra Fria ferveu em todos os países da região. Respirava-se revolução. Março de 1964 teve tudo a ver com isso.

 
O foro de São Paulo PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 10
PiorMelhor 
História

Por Anatoli Oliynik - 8 Out 2009

Em junho de 1988 foi realizada a 19ª Conferência do Partido Comunista da União Soviética. Naquela oportunidade debateram-se os caminhos da "PERESTROIKA" de Mikhail Gorbachev, e já se vislumbrava a eminente queda do Muro de Berlim, o que de fato aconteceu em 9/11/1989.

 
O que foi que aconteceu? PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 11
PiorMelhor 
História

A primeira nação da América espanhola, incluindo a Espanha e Portugal, que utilizou máquinas e barcos a vapor foi Cuba foi em 1829.

A primeira nação da América Latina e a terceira no mundo (atrás da Inglaterra e dos EUA), a ter uma ferrovia foi Cuba, em 1837.

Foi um cubano que primeiro aplicou anestesia com éter na América Latina em 1847.

 
O outro lado da história - Revolução Democrática de 31 Mar 1964 PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 14
PiorMelhor 
História

O OUTRO LADO DA HISTÓRIA

Revolução Democrática de 31/03/1964

3ª PARTE/FINAL

A Revolução estava vitoriosa!!!

5. A OBRA REVOLUCIONÁRIA

a. Riscos evitados com a institucionalização da Revolução

A Revolução Democrática de 64 evitou a desordem, coibiu a implantação de um regime comunista no país, garantiu a sobrevivência das Instituições, da democracia, assegurando a estabilidade necessária para o crescimento econômico e para a paz social.

 
«InícioAnterior123456PróximoFim»

Página 3 de 6
Free premium joomla themes designed by Lonex.