Últimos artigos arquivados
Governo Bastardo PDF Imprimir E-mail
Opinião

Por Percival Puggina

Revirei meus arquivos. Revisei a história. Puxei pela memória. Nada. Busquei inutilmente um exemplo em que a comunicação do governo e as manifestações de lideranças petistas não tivessem como objetivo enganar a nação, falsificar a verdade, criar ilusão, manipular fatos, dissimular males praticados, induzir a opinião pública a erros de julgamento, soterrar em publicidade as própria faltas. Pergunto: o que motivou os crimes contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, senão o desejo de esconder a realidade e falsear as contas públicas, sob o nome original de "contabilidade criativa"?

 
Resídous do Socialismo/Comunismo PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Opinião

Do livro: Governo Planetário – Realidade ou Ficção?

Oswaldo Bertolino de Araújo

Triste engano imaginar que o comunismo acabou com a queda do Muro de Berlin (1989) e o fim da União Soviética (1991). Embora tenha ficado claro a ineficiência e a incapacidade de gerar riquezas e bem estar às populações onde foi implantado. O comunismo trasnfigurou-se como um camaleão que muda de cor no ambiente em que se encontra para não ser visto pelo seu predador e poder usar sua enorme língua para engolir os insetos que o rodeiam, e com isso ainda contagiar, infelizmente, alguns intelectuais orgânicos, políticos e uma massa de manobra de desinformados, criada por políticos mal intencionados e golpistas que ainda existem.

 
No reino do faz de conta PDF Imprimir E-mail
Opinião

Por FERREIRA GULLAR, em 13 Dez 2015

A aceitação, pelo presidente da Câmara dos Deputados, do pedido de impeachment de Dilma Rousseff veio agravar a situação caótica em que já se encontrava o governo federal.

Em face disso, o PT, Lula, Dilma e seus aliados voltaram a falar de golpe, muito embora o impedimento do presidente da República seja um dispositivo da Constituição brasileira. Não se trata, portanto, de golpe.

 
A libertação está nos fatos PDF Imprimir E-mail
Opinião

Por FERNÃO LARA MESQUITA, em 24 Out 2015

Poucas vezes terá havido situação semelhante à deste nosso banquete de horrores no qual 90% dos comensais declaram-se com nojo da comida que lhes tem sido servida, mas são obrigados a continuar a tragá-la simplesmente porque não sabem pedir outro prato.

 
Enfim, raios de sol da democracia na América Latina PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Opinião

Por Carlos Alberto Da Cás*

Há uma tendência de achar que o curso da vida é o que visamos. A flecha enquanto tensa no arco nos dá a confiança de que atingirá o seu destino. Mas, à frente do firme olhar do arqueiro, há algumas ardilosas variáveis, como o vento traiçoeiro ou a astúcia da presa. O perceptível, às vezes, é invisível, ou seja, nem sempre é aquilo que parece ser. Diante desse dilema, no intento de tomar atraentes atalhos, ás vezes se busca a incauta capa totalitária. Depois, diante do inusitado, vem a fuga com suas vertentes, como a cômoda justificativa, o bode expiatório, ou a reação a qualquer preço. Neste caso, países como a Venezuela sofrem diante de falsos líderes com os seus pés de barro. Lá, diante de seu desgoverno, o Maduro insiste em culpar algo e aí sobra para o pretenso vilão do Norte, os EUA. Aqui no Brasil e na Argentina o populismo também turvou a visão do arqueiro. Hoje vivemos tempos de inquietação e indispensável mudança. A Argentina já saiu na frente.

 
MEC – O ASSALTO FINAL ÀS MENTES PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Opinião

Por Percival Puggina, em 29 Nov 2015

Será impossível no espaço deste texto escrutinar o subproduto do Plano Nacional de Educação que atende pelo nome de Base Nacional Comum Curricular (BNCC). É o que poderíamos chamar de veneno diluído em abundantes doses curriculares. Ninguém morre intelectualmente com uma pitada, mas depois de uma dúzia de anos não sobra neurônio com autonomia. O objetivo final do petismo na Educação e na Cultura é tornar-se hegemônico. No meio, fica tudo: da música ao teatro, da internet à sala de redação, do seminário religioso à reserva indígena, do sistema bancário à barraquinha da praia, dos corações às mentes.

 
É a hora da sociedade civil PDF Imprimir E-mail
Opinião

Por Miguel Reale Júnior, em 05 Dez 2015

O Estado Democrático de Direito está gravemente ferido. É necessário reconstruir a democracia, da qual um dos alicerces consiste na confiança da população nos agentes políticos que elege. Hoje, justificadamente, essa confiança inexiste no Brasil.

 
O PENSAMENTO DO CLUBE MILITAR PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Opinião

"VAMOS AOS NÚMEROS"

Por Gen Clovis Purper Bandeira, Editor de Opinião do Clube Militar, em 09 Dez 2015

O IBGE divulgou os números da nossa economia, relativos ao terceiro trimestre do ano de 2015.

Como esperado, todos os indicadores econômicos regrediram, consequência lógica do desgoverno petista dos últimos anos.

Assumindo o poder no início de um período de grande euforia econômica nos mercados mundiais, puxada pela exuberância das importações chinesas, Lula desperdiçou a maior parte deste rico capital político e econômico em medidas eleitoreiras e no abastecimento de "movimentos sociais" que lhe eram simpáticos. Tirou vantagem, ainda, dos resultados colhidos pelas medidas de saneamento econômico de FHC com o Plano Real.

 
Dom Bolsonaro do Brasil PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 
Opinião

Por Prof. ª Aileda de Mattos Oliveira

Impossível não fazer uma analogia entre o Capitão e deputado Jair Messias Bolsonaro e Dom Quixote de La Mancha, personagem de Miguel de Cervantes, no que tange à luta de ambos em favor de algo em que acredita.

A justiça, que o idealista cavaleiro espanhol perseguia, tornou-se, nesses mais de quatro séculos, um objeto de achincalhe de ministros irmanados na satisfação de interesses outros, mas que no íntimo correspondem aos interesses próprios.

 
Terrorismo islâmico e a olimpíada PDF Imprimir E-mail
Opinião

Terrorismo islâmico e a olimpíada

Por Leonardo Arruda

Um ataque é muito provável. Vamos reagir ou virar estatística?

Passados alguns dias e diminuída a emotividade, já podemos fazer algumas considerações racionais sobre o impacto dos atentados de 13/nov/2015 em Paris.

Muita "filosofia de botequim" foi dita e impressa por todos os meios de comunicação, nenhum deles apresentando qualquer proposta de cunho prático para lidar com o problema.

 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 4 de 38
Free premium joomla themes designed by Lonex.