Últimos artigos arquivados
A política e o Judiciário: os verdugos da nação brasileira (e mundial) PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Opinião

Por Prof. Dr. Juan I. Koffler Anazco

Na tripartição dos poderes, sonhada por Montesquieu e aplaudida mundo afora, reside o mais humilhante contrassenso humano, construído em base à falaz premissa da tão decantada "independência dos poderes". Um condensado recorrido histórico que, mui provavelmente, não terá um 'final feliz'...

 
Com Dilma à frente, o Brasil segue em queda livre. E rápida PDF Imprimir E-mail
Opinião

Por J. R. GUZZO,na Revista Veja, em 25 Out 2015

Eis aí o Brasil, mais de três anos antes do dia previsto para o tão esperado encerramento do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, empenhado num vigoroso sprint ladeira abaixo. A corrida já começou faz tempo, como todo mundo sabe, e ainda tem muito chão pela frente até a linha da chegada, mas provavelmente está num dos seus melhores momentos ─ ganhou aquele impulso natural e crescente que a força da gravidade, esta velha conhecida de todos nós, impõe às coisas que estão caindo. Se subiu tem de descer, anotava Raul Seixas em suas observações gerais sobre o funcionamento da vida, e é isso, precisamente, o que está acontecendo neste 2015 que entra em sua reta final.

 
A boa vida dos gafanhotos petistas que devastam o Estado PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Opinião

Matéria do jornal O Globo traça um panorama do patrimonialismo vigente no Brasil, reforçado pela chegada do lulopetismo ao poder. É de pedir saquinho, por favor:

O trabalho é em sala confortável na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, com ar-condicionado, serviço de copa completo, carro, motorista, combustível e moradia grátis.

 
ECONOMIA EM CRISE PDF Imprimir E-mail
Opinião

Pelo Economista Marcos Coimbra*, em 20 Abr 2015

Amargarmos uma brutal "estagflação", caracterizada pela perversa combinação de um agudo processo de inflação, com taxa próxima a dois dígitos previstos para o final do ano, com uma recessão prolongada. A renda real dos trabalhadores decresce acentuadamente, a indústria sofre quedas sucessivas a cada período de tempo e o desemprego avança. Não conhecemos qualquer segmento da economia real que esteja satisfeito, além do "agronegócio", que continua a resistir bravamente, não sabemos até quando. Nossa dívida bruta chega a mais de 65% do PIB e pagaremos no corrente ano em torno de R$ 500 bilhões de juros da dívida pública. Fatos que impossibilitam a retomada do processo de crescimento econômico, a fim de que possamos depois voltar a sonhar com o esperado desenvolvimento econômico. Em todas as camadas da população, dos níveis mais baixos de renda até aos mais elevados, a queixa é a mesma, guardadas as devidas proporções. Não há dinheiro, não há emprego, com exceção do setor financeiro.

 
PROXIMIDADES VENEZUELANAS PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Opinião

Por: Maria Lucia Victor Barbosa*

Quem pensa que o PT acabou está muito enganado. Quem subestima o inimigo perde a guerra. E não é impróprio usar o termo inimigo para classificar o partido que arruinou a economia, corrompeu as instituições, falsificou dados financeiros, mentiu aos eleitores, aniquilou valores e fez a opção pelo atraso que se evidencia na quebradeira da indústria, no descalabro da Saúde, na ruina da educação, na trava do comércio internacional com países que trariam vantagens e progresso ao País.

 
CHINELO VELHO PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Opinião

Campanha pela Moralidade Nacional - Clube Militar

Por Gen Pedro Luís de Araújo Braga, em 19 Out 2015

É possível que os que pertencem às gerações Woodstock, Facebook, e Selfie estranhem este título, o qual, aparentemente, nada tem a ver com o tema desta campanha. É que, fazendo eles uso apenas de sandálias havaianas ou chinelos de dedo, não estão familiarizados com aquele calçado doméstico, bastante desgastado, extremamente cômodo e confortável, quase pedindo aposentadoria, do qual seus donos não queriam desfazer-se.

 
O PÃO QUE LULA AMASSSOU PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 
Opinião

Por Maria Lucia Victor Barbosa, em 13 Set 2015

No teatro da vida a farsa se faz presente. A hipocrisia, a mentira, a simulação, a impostura, a bajulação sempre ajudaram os vencedores da batalha da existência, sobretudo, os dotados de retórica capaz de iludir e convencer.

 
Me engana que eu gosto PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Opinião

Por Ferreira Gullar, Folha de São Paulo

Vou hoje comentar o discurso que Lula fez na abertura da Marcha das Margaridas, em Brasília, há algumas semanas. Apesar do atraso com que o faço, parece-me oportuno comentá-lo pelo caráter exemplar da maneira como, ele, ex-presidente da República, manipula os fatos da realidade nacional.

 
E agora, Zé? PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 
Opinião

Por Paulo Chagas

A vaca tossiu, o boi espirrou, ambos foram para o brejo e tantas outras coisas estranhas aconteceram que você já não entende nem controla mais nada.

 
Apenas indagações PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Opinião

Por Aileda de Matos Oliveira, em 01 Ago 2015

Há quem ache difícil viver no Brasil. Difícil é ser brasileiro em todo o sentido da palavra. A cada dia, um enigma, embora a resposta seja sempre a mesma: corrupção petista.

 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 7 de 38
Free premium joomla themes designed by Lonex.